Equipamentos básicos para higienização e organização

por Memória Sindical. 04 dez 2014 . 12:20


Cada tipo de material requer produtos específicos para sua higienização. Mas determinados Equipamentos de Proteção Individual (EPI´s) podem ser de grande ajuda para a limpeza em geral de acervos históricos.

Bisturi – para retirada de pontos de ferrugem, sujeira e vestígios que não saem com a trincha. Deve ser utilizado com extremo cuidado para não provocar danos no papel e/ou perda da informação impressa.

Caneta Medidora – para medir a acidez e a alcalinidade do papel. A solução vermelha de Clorofernol contida na caneta quando em contato com papel livre de acidez apresenta a cor púpura/lilás, quando em contato com papel ácido apresenta a cor amarela.

Cola de Metil celulose – substância neutra, em pó, solúvel em água, totalmente transparente, não amarela. Utilizada não apenas colar como, também, descolar. Por sua característica sintética, possui a vantagem de não atrair fungos e insetos, os quais destroem o papel, outra característica é não produz manchas. Pode ser encontradas em farmácias de manipulação, lojas de materiais ou de artigos de festa e em lojas de produtos para confeitaria.

Estilete – indicado para serviços leves.

Filme Poliéster Cristal – película constituída 100% de poliéster, dura e clara, que combina durabilidade, estabilidade dimensional, propriedades elétricas, térmicas e de barreira. Tem grande transparência e é completamente neutro em seu PH. Não é afetado por óleos ou graxas e mantem sua claridade, flexibilidade e dureza até 150 °C. Não contém plastificantes que possam migrar para as obras de arte ou documentos.

Flanelas – para limpar fisicamente o material, delicadamente.

Jaleco branco – para se proteger contra fungos e bactérias.

Lupa – para identificar pequenos defeitos.

Luva de látex – para manusear o material sem agredi-lo e sem entrar em contato com possíveis fungos.
Máscara cirúrgica – para não inalar fungos e bactérias.

Papel Mata-borrão –papel muito absorvente utilizado, na restauração, para absorver o excesso de substâncias líquidas no processo de restauração.

Papel neutro – para armazenar fotos e materiais que não podem reagir com o meio.

Plástico neutro – para armazenar fotos e materiais que não podem reagir com o meio.

Pó de Borracha – feito com borracha plástica branca (TK-Plast ou Faber Castell) ralada em ralador de cozinha comum (ralo fino), ou comprada em casas de produtos de restauração. Comumente utilizada para a limpeza do material sem que se perca a informação nele existente.

Trincha – para passar suavemente da parte inferior para a superior da folha (para que não caia sujeira ou insetos em cima de quem esta restaurando o documento), sempre assegurando que o documento não saia do lugar firmando-o com uma das mãos para evitar rasgos ou outro acidente. A trincha deve ser passada inicialmente na junção das folhas (centro) e depois nas páginas, com movimentos de baixo para cima suavemente.

Obs: existem técnicas especificas para tratamento de fungos em documentos.

Pequenos reparos e reconstituição de suportes

Durante o processo de higienização, normalmente o arquivista se depara com documentos danificados, devido à ação do tempo ao mau uso do material. Neste caso, é necessário tomar algumas providências.

Retirar clipes metálicos, que oxidam e mancham o papel. Se houver necessidade clipes revestidos por plástico são mais indicados, mas o melhor é que o documento fique livre de marcas.

As partes dos documentos que contenham oxidação devem ser retiradas com cuidado para extrair o mínimo possível de informação do documento e não comprometer futuras pesquisas.

Comentários



ÚLTIMAS DE

Dicas de Organização de Arquivos

Depoimento de Melquíades Araújo

Artigos e Entrevistas

  Melquíades Araújo é Presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação no Estado de São Paulo – Fetiasp, e 1º vice-presidente da Força...

VER MATÉRIA

Entrevista com Luiz Antônio de Medeiros

Artigos e Entrevistas

Luiz Antônio de Medeiros é metalúrgico, fundador e presidente da Força Sindical de 1991 até 1999. Foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo....

VER MATÉRIA

Entrevista com Nilton Souza da Silva (Neco)

Artigos e Entrevistas

Nilton Souza da Silva (Neco) Comerciário, presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Alegre, (Sindec), secretário de Relações Internacionais da Força Sindical e...

VER MATÉRIA

A verdade sobre Manoel Fiel Filho

Artigos e Entrevistas

Manoel Fiel Filho No dia 24 de junho de 2015, o Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo denunciou à Justiça Federal sete ex-agentes da...

VER MATÉRIA

Música e Trabalho

PLAYLIST SPOTIFY MEMÓRIA SINDICAL