Camisa de Vênus canta “Simca Chambord”; clip

por Memória Sindical. 02 mar 2017 . 19:00

No início da década de 1960 o carro era o objeto de desejo da classe média brasileira. Com design imponente, ele representava um status social que parecia cada vez mais realista durante o governo João Goulart, mas que foi brutalmente interrompido pelo golpe militar de 1964.

O rabo-de-peixe Simca Chambord é a metáfora da aspiração popular em ascender socialmente.

No início da década de 1960 o carro era o objeto de desejo da classe média brasileira. Com design imponente, ele representava um status social que parecia cada vez mais realista durante o governo João Goulart, mas que foi brutalmente interrompido pelo golpe militar de 1964.

Ao iniciar um período de acirramento da desigualdade social, os militares acabaram com os sonhos que borbulhavam na efervescência social da época de Jango. Em outras palavras “eles acabaram com Simca Chambord”.

 

Simca Chambord

Marcelo Nova/1986
Intérprete: Camisa de Vênus

Um dia me pai chegou em casa,
nos idos de 63
E da porta ele gritou orgulhoso,
Agora chegou a nossa vez
Eu vou ser o maior, comprei um
Simca Chambord
O inverno veio impedir o meu namoro no jardim
Mas a gente fugia de noite
Numa fissura que não tinha fim
Na garagem da vovó;
Tinha o banco do Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Meu pai comprou um carro,
Ele se chama Simca Chambord
E no caminho da escola eu ia tão contente
Pois não tinha nenhum carro
Que fosse na minha frente
Nem Gordini nem Ford
O bom era o Simca Chambord
O presidente João Goulart,
um dia falou na TV
Que a gente ia ter muita grana
Para fazer o que bem entender
Eu vi um futuro melhor,
no painel do meu Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Meu pai comprou um carro,
Ele se chama Simca Chambord
Mas eis que de repente, foi dado um alerta
Ninguém saía de casa e as ruas
ficaram desertas
Eu me senti tão só, dentro do
Simca Chambord
Tudo isso aconteceu há mais de vinte anos
Vieram jipes e tanques que
mudaram os nossos planos
Eles fizeram pior
Acabaram com o Simca Chambord
Acabaram com o Simca Chambord
Acabaram com o Simca Chambord
Acabaram com o Simca Chambord
Eles fizeram pior
Acabaram com o Simca Chambord
Acabaram com o Simca Chambord
Acabaram com o Simca Chambord
Acabaram com o Simca Chambord
Acabaram com o Simca Chambord
Eles fizeram pior

Comentários



ÚLTIMAS DE

Cultura

Depoimento de Newton Candido

Histórias de Vida

Newton Candido foi diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Caetano e assessor do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo. Realizado em 15/04/1989 por...

VER MATÉRIA

Transcrição da entrevista com Joaquim dos Santos Andrade no Roda Viva

Histórias de Vida

Entrevista com Joaquim dos Santos Andrade no Programa Roda Viva, TV Cultura, 06/07/1987

VER MATÉRIA

Sindicato dos Professores de São Paulo promove debate e exposição sobre a Revolução Russa

Cultura

Acontecimento de importância decisiva no mundo contemporâneo, a Revolução Russa construiu e destruiu utopias e mudou as referências políticas e ideológicas da nossa era. Sua...

VER MATÉRIA

Depoimento de Melquíades Araújo

Artigos e Entrevistas

  Melquíades Araújo é Presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação no Estado de São Paulo – Fetiasp, e 1º vice-presidente da Força...

VER MATÉRIA

Entrevista com Luiz Antônio de Medeiros

Artigos e Entrevistas

Luiz Antônio de Medeiros é metalúrgico, fundador e presidente da Força Sindical de 1991 até 1999. Foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo....

VER MATÉRIA

Música e Trabalho

PLAYLIST SPOTIFY MEMÓRIA SINDICAL