As mulheres no SINTETEL SP

por Memória Sindical. 14 maio 2012 . 10:47


Uma história com muitas histórias…
Cenise Monteiro

O movimento de mulheres dentro do SINTETEL começa oficialmente nos anos 60, quando as telefonistas iniciam um movimento de greve pela diminuição da carga horária de trabalho de 8 para 6 horas diárias, por ser essa uma profissão estressante, onde muitas companheiras acabam se aposentando com sérios problemas de saúde.

Conforme nos relata dona Odete, que na época era telefonista e delegada sindical, elas fizeram um movimento de greve bem feito, onde pernoitaram no sindicato até que a carga horária fosse diminuída. Dona Odete até hoje é parte do sindicato fazendo um importante trabalho no Convívio dos Aposentados.

O SINTETEL foi pioneiro nesse movimento, buscando acordo com a então Companhia Telefônica Brasileira, para que diminuíssem a carga horária das telefonistas.

Após muita negociação, conseguiram a tão almejada conquista, e as telefonistas passaram a trabalhar 36 horas por semana, ou seja, 6 horas diárias. Essa conquista mais tarde virou Lei e em todos os estados brasileiros as companhias telefônicas tiveram que alterar a carga horária para 36 horas semanais. Uma vitoria para as mulheres.

Infelizmente nessa época não era nada comum ver mulheres dentro do  movimento sindical, por isso nos anos 40, 50, 60 e 70 não tínhamos nenhuma mulher que se destacasse dentro da diretoria do SINTETEL, havia sim muitas delegadas sindicais, porém dentro da diretoria não tínhamos mulheres liberadas para o trabalho sindical.

Foi somente no ano de 1984 que Gonçala Cruvinel, então delegada sindical, foi convidada pelo saudoso Geraldo Vilhena a compor a chapa da nova diretoria do SINTETEL, como Diretora Secretaria, quando foi criado o departamento feminino.

Gonçala foi sem dúvida a nossa protagonista, um alicerce na construção da Secretaria da Mulher, e enfrentou sérios desafios num mundo quase exclusivamente masculino, numa categoria profissional onde 50% era composto por mulheres.

E com Gonçala na diretoria outras mulheres se entusiasmaram e começaram a participar mais da vida sindical, vindo a reuniões, participando de assembleias sindicais, convidando outras companheiras para conhecer o sindicato.
Então, na composição da diretoria em 1992, através de uma modificação no estatuto, passamos a ter, além dos diretores da executiva, as secretarias. Dentro dessa nova atribuição, foi criada a Secretaria da Mulher. E nossa primeira Secretária da Mulher foi Gonçala Cruvinel, que já vinha fazendo grande trabalho junto às mulheres da categoria.

E já a partir de 1984, quando Gonçala assume um cargo na executiva do sindicato, ela promove várias atividades com mulheres, e o Dia Internacional da Mulher passa a ser lembrado, pela nossa entidade de forma marcante, sempre com eventos onde as trabalhadoras telefônicas são as protagonistas das atividades. Com esses eventos mais companheiras começavam a se destacar no movimento sindical e com a ajuda e apoio da nossa federação internacional conseguimos dar os primeiros seminários específicos para mulheres e a traçar planos de ação para que mais mulheres pudessem participar do nosso movimento.

Nessa época contamos com importante apoio de Monique Marti, chefe do grupo de Mulheres da IC e depois da UNI Sindicato Global, e também de Nair Goulart, Secretária da Mulher da Força Sindical.

Gonçala se aposentou em 1998 e então assumiu a Secretaria da Mulher Cenise Monteiro, que procurou dar continuidade aos trabalhos.

Cenise também teve importante destaque dentro de UNI Sindicato Global quando assumiu a Presidência do Comitê Regional de Mulheres da UNI Américas.

No início dos anos 2000, a secretaria da mulher, com a ajuda de outros companheiros, começou a organizar os trabalhadores das empresas de teleatendimento, novo seguimento dentro da categoria dos telefônicos.

Em 2003 conseguimos fazer o I Seminário de Atualização Sindical para Trabalhadoras de Call Center, onde reunimos cerca de 100 trabalhadoras, entre as quais Maria Edna Medeiros, que hoje é a Secretaria da Mulher do SINTETEL.
Após o sucesso desse evento, Cenise foi convidada em 2006 para coordenar o setor de Telecomunicações na UNI Américas, e a secretaria da mulher fica então sob uma coordenação feita pelas diretoras: Cristiane Nascimento, Maria Edna Medeiros e Rosilene Brandão, até o ano de 2009 quando Maria Edna foi eleita Secretaria da Mulher.

Maria Edna, jovem trabalhadora da área de teleatendimento tem como missão seguir a frente desse importante trabalho do SINTETEL e continuar com a luta das mulheres telefônicas em nosso estado.

E nossa história continua…

1985 - Gonçala1985 - Gonçala Telesp1995 - Dia da Mulher2000 - Dia da Mulher - Erundina

2003 - Dia da Mulher2003 - Dia da Mulher2004 - Dia da Mulher2004 - Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres

2005 - Dia da Mulher2007 - Dia da Mulher - Cristiane, Maria e Edna2008 - Dia da Mulher - Paulinho - Jota Amaro2009 - Dia da Mulher - Jota Amaro

Fotos e texto: Secretaria da Mulher do Sindicato.

Comentários



ÚLTIMAS DE

Sintetel SP

Depoimento de Newton Candido

Histórias de Vida

Newton Candido foi diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Caetano e assessor do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo. Realizado em 15/04/1989 por...

VER MATÉRIA

Transcrição da entrevista com Joaquim dos Santos Andrade no Roda Viva

Histórias de Vida

Entrevista com Joaquim dos Santos Andrade no Programa Roda Viva, TV Cultura, 06/07/1987

VER MATÉRIA

Depoimento de Melquíades Araújo

Artigos e Entrevistas

  Melquíades Araújo é Presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação no Estado de São Paulo – Fetiasp, e 1º vice-presidente da Força...

VER MATÉRIA

Entrevista com Luiz Antônio de Medeiros

Artigos e Entrevistas

Luiz Antônio de Medeiros é metalúrgico, fundador e presidente da Força Sindical de 1991 até 1999. Foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo....

VER MATÉRIA

Entrevista com Nilton Souza da Silva (Neco)

Artigos e Entrevistas

Nilton Souza da Silva (Neco) Comerciário, presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Alegre, (Sindec), secretário de Relações Internacionais da Força Sindical e...

VER MATÉRIA

Música e Trabalho

PLAYLIST SPOTIFY MEMÓRIA SINDICAL