SINTETEL SP 70 Anos

por Memória Sindical. 14 maio 2012 . 12:23

A telefonia e os meios de comunicação estão entre os setores que mais cresceram no Brasil nos últimos 70 anos. Neste período, o SINTETEL SP foi pioneiro em importantes lutas como a conquista do Abono de Natal, férias de 30 dias, quando eram disponibilizados apenas 20, e a redução da jornada de trabalho das telefonistas de oito para seis horas diárias, na década de 1960.

O SINTETEL-SP conquistou o respeito de seus interlocutores, por sua forma consciente e responsável de agir e de conduzir as lutas.

Por entender que é do interesse dos trabalhadores que as empresas sejam sólidas e saudáveis, o SINTETEL-SP luta por local de trabalho adequado, por remuneração justa, por um sistema de oportunidades democrático, pelo fim da discriminação, do preconceito e pelo fim de qualquer tipo de assédio.

Diante de divergências ou de impasses, o SINTETEL-SP sempre priorizou o sábio caminho das negociações, partindo para o confronto apenas quando esgotadas todas as possibilidades de diálogo. E, mesmo diante desses confrontos inevitáveis, o Sindicato sempre soube encaminhar as lutas de forma organizada, consciente e consequente.

Seu compromisso intransigente com a ética e com a democracia faz com que o SINTETEL-SP tenha um perfeito entrosamento com os trabalhadores. As tomadas de decisões são feitas em conjunto.

Como se trata de um setor muito dinâmico, a telefonia frequentemente sofre com as mudanças tecnológicas e, por consequência, com as transformações das relações de trabalho. A privatização do sistema de telefonia em nosso país, por exemplo, provocou uma grande crise para os trabalhadores desde setor. A precarização da mão-de-obra, com a redução de salários foi um duro golpe para os empregados em telefonia.

Por isso, o SINTETEL-SP, além de promover mobilizações e ações sindicais por melhores condições de trabalho, tem entre suas prioridades orientar o trabalhador e propor aos órgãos competentes, medidas de combate ao desemprego, ao emprego informal e às terceirizações.

Através de convênios com o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), com as centrais sindicais, especialmente a Força Sindical, e empresas do setor, o SINTETEL-SP vem implantando programas de qualificação profissional e de inclusão de portadores de deficiência no mercado de trabalho.

Desta forma, além de buscar soluções para os problemas trabalhistas, o Sindicato prepara suas bases, e ainda forma representantes dentro das empresas. Estes representantes são os olhos dos Sindicato dentro das empresas. Eles acompanham e fiscalizam o cumprimento dos acordos e convenções coletivas, especialmente na área de teleatendimento, que é a área que mais se expandiu no país depois da privatização, e a que mais sofre com a precarização.

Hoje os jovens trabalhadores em teleatendimento tornaram-se o principal alvo estratégico de organização do SINTETEL-SP nos locais de trabalho. Condizente com esta nova situação a atual gestão do Sindicato – 2009 a 2013 – renovou 52% dos quadros, resultando em 30% de mulheres, a maioria vinda do teleatendimento, inclusive com participação na diretoria executiva.

O êxito dessas realizações pode ser medido pelo expressivo crescimento do quadro de associados e, sobretudo, pela participação ativa dessa população nas atividades sindicais.


1942 - Estatutos19421987 - Estatutos1990 - SINTETEL contra privatização1992 - 18 de Março - Assembléia
1967 - Tele dire. 22 de julho

19691985 - 28 de novembro - Assembléia greve1988 - Greve
1989 - 05 de dezembro -Assembléia para aprovação de pauta1992 - 18 de março - Assembléia1993 - Congresso Força Mulheres
1995 - 31 de maio - ato por melhores salários1995 - 31 de maio - ato por melhores salários1995 - Manifestação em Brasília contra quebra de monopólios1997 - Eleições Sindicais
20002002 - Festa 60 anos2006 - Publicações2006 - Agosto - Atento
2008 - Assembléia Estação Engenharia2008 - Greve Contax2011 - 03 de agosto - passeatas centrais2011 - 25 de outubro - Definição de Reivindicações Teleatendimento
2011 - Junho - Protesto por respeito aos direitos sindicais na Deutsche Telecom2012 - 14 de março - Teleoperadores aprovam convenção coletiva -FT Emilio Franco Jr2012 - 14 de março - Teleoperadores aprovam convenção coletiva -FT Emilio Franco Jr
Fotos: arquivo do Sintetel-SP

Comentários



ÚLTIMAS DE

Sintetel SP

Depoimento de Melquíades Araújo

Artigos e Entrevistas

  Melquíades Araújo é Presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação no Estado de São Paulo – Fetiasp, e 1º vice-presidente da Força...

VER MATÉRIA

Entrevista com Luiz Antônio de Medeiros

Artigos e Entrevistas

Luiz Antônio de Medeiros é metalúrgico, fundador e presidente da Força Sindical de 1991 até 1999. Foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo....

VER MATÉRIA

Entrevista com Nilton Souza da Silva (Neco)

Artigos e Entrevistas

Nilton Souza da Silva (Neco) Comerciário, presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Alegre, (Sindec), secretário de Relações Internacionais da Força Sindical e...

VER MATÉRIA

A verdade sobre Manoel Fiel Filho

Artigos e Entrevistas

Manoel Fiel Filho No dia 24 de junho de 2015, o Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo denunciou à Justiça Federal sete ex-agentes da...

VER MATÉRIA

Música e Trabalho

PLAYLIST SPOTIFY MEMÓRIA SINDICAL