História do Sindifícios

por Memória Sindical. 11 ago 2017 . 12:52

Paulo Ferrari e a diretoria recebem o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, maio de 2010.

A história do Sindicato dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios de São Paulo começa com a atuação dos zeladores Renato Moreira, Revílio Taddoni e um grupo de empregados de edifícios que, em 5 de agosto de 1959, fundaram a entidade com sede na Rua Conselheiro Crispiniano, 125 – 8º andar – Centro – São Paulo/SP.

Em 20 anos, o Sindicato passou por um grande processo de estruturação. Em 1979, a entidade comprou algumas salas no 4º andar na Rua Sete de Abril, 34 – também no Centro de São Paulo. Na ocasião, o presidente do Sindicato era Laurindo Ferrari, que havia sido eleito em 21 de setembro de 1977. O secretário era Francisco Pereira de Novaes e o tesoureiro Evandro de Oliveira Zuaneti.

A partir dessa mudança, o Sindicato evoluiu muito e passou a atender os associados prestando assistência jurídica, médica, odontológica e educacional. Os anos seguiram e as salas do 4ºandar ficaram pequenas, o que fez a diretoria adquirir novas salas em outros andares, proporcionando maior comodidade aos sócios e dependentes. Para oferecer opções de lazer à categoria, foi comprado um terreno em Caraguatatuba – Litoral Norte de São Paulo – que passou a abrigar a Colônia de Férias dos Trabalhadores em Edifícios. Em São Paulo, a subsede de Santo Amaro foi inaugurada evitando que o trabalhador fosse obrigado a se deslocar até o Centro para obter auxílio do Sindifícios.

Na sede, os departamentos médico e odontológico começaram a crescer e a conquistar andares inteiros do prédio; os demais setores também foram ampliados, como o segundo que é totalmente dedicado à Educação. Nesta época também surgiu o Departamento de Vagas, o SATE – Setor de Atendimento aos Trabalhadores de Edifícios – e o Salão de Festas. Toda essa expansão fez a diretoria, no final dos anos 90, concluir a compra de todo o prédio da sede, que possui 10 andares.

O nome Sindifícios surgiu em 1995, dando uma identidade maior ao Sindicato. Em 2000, uma nova diretoria foi eleita, desta vez com Paulo Ferrari na presidência. O trabalho desempenhado por esse grupo tem agradado muito o trabalhador, que o reelegeu nas eleições de 2004, 2008 e 2012. O Sindifícios não pára de crescer, tem planos de implantar novos departamentos para atender mais e melhor os trabalhadores da categoria. Certamente, tudo isso só foi possível com o apoio e a participação do trabalhador que dá vida a esta entidade.

Palestra de Paulo Ferrari na DRT em agosto de 2008

Seminário Diretoria em Caraguatatuba, abril de 1997

Dia do Trabalho, 1998

Assembléia do Sindicato em 29 de julho de 1998

Paulo Ferrari recebe Paulinho da Força, Cláudio Prado e João Carlos Juruna no Sindicato e, 30 de maio de 2004

Comentários



ÚLTIMAS DE

Datas e Fatos

Depoimento de Newton Candido

Histórias de Vida

Newton Candido foi diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Caetano e assessor do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo. Realizado em 15/04/1989 por...

VER MATÉRIA

Transcrição da entrevista com Joaquim dos Santos Andrade no Roda Viva

Histórias de Vida

Entrevista com Joaquim dos Santos Andrade no Programa Roda Viva, TV Cultura, 06/07/1987

VER MATÉRIA

Sindicato dos Professores de São Paulo promove debate e exposição sobre a Revolução Russa

Cultura

Acontecimento de importância decisiva no mundo contemporâneo, a Revolução Russa construiu e destruiu utopias e mudou as referências políticas e ideológicas da nossa era. Sua...

VER MATÉRIA

Depoimento de Melquíades Araújo

Artigos e Entrevistas

  Melquíades Araújo é Presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação no Estado de São Paulo – Fetiasp, e 1º vice-presidente da Força...

VER MATÉRIA

Entrevista com Luiz Antônio de Medeiros

Artigos e Entrevistas

Luiz Antônio de Medeiros é metalúrgico, fundador e presidente da Força Sindical de 1991 até 1999. Foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo....

VER MATÉRIA

Música e Trabalho

PLAYLIST SPOTIFY MEMÓRIA SINDICAL