Chico Cesar canta Inumeráveis

por jawsdigital. 19 jun 2020 . 17:46

A letra de ‘Inumeráveis’ de Chico Cesar mostra que os mortos da pandemia não são números. São vidas, com sonhos, projetos e história. Se números não tocam a gente, espero que nomes consigam tocar, diz o poeta.

 

Inumeráveis
(Composição: Chico Cesar, a partir de poema de Bráulio Bessa:/2020)
Intérprete: Chico Cesar

André Cavalcante era professor

amigo de todos e pai de Pedrinho

O Bruno Campelo seguiu se caminho

Tornou-se enfermeiro por puro amor

Já Carlos Antônio, era cobrador

Estava ansioso pra se aposentar

A Diva Thereza amava tocar

Seu belo piano de forma eloquente

Se números frios não tocam a gente

Espero que nomes consigam tocar

Elaine Cristina, grande paratleta

fez três faculdades e ganhou medalhas

Felipe Pedrosa vencia as batalhas

Dirigindo über em busca da meta

Gastão Dias Junior, pessoa discreta

na pediatria escolheu se doar

Horácia Coutinho e seu dom de cuidar

De cada amigo e de cada parente

Se números frios não tocam a gente

Espero que nomes consigam tocar

Iramar Carneiro, herói da estrada

foi caminhoneiro, ajudou o Brasil

Joana Maria, bisavó gentil.

E Katia Cilene uma mãe dedicada

Lenita Maria, era muito animada

baiana de escola de samba a sambar

Margarida Veras amava ensinar

era professora bondosa e presente.

Se números frios não tocam a gente

Espero que nomes consigam tocar

Norberto Eugênio era jogador

piloto, artista, multifuncional

Olinda Menezes amava o natal.

Pasqual Stefano dentista, pintor

Curtia cinema, mais um sonhador

Que na pandemia parou de sonhar

A vó da Camily não vai lhe abraçar

com Quitéria Melo não foi diferente

Se números frios não tocam a gente

Espero que nomes consigam tocar

Raimundo dos Santos, um homem guerreiro

O senhor dos rios, dos peixes também

Salvador José, baiano do bem

Bebia cerveja e era roqueiro

Terezinha Maia sorria ligeiro

cuidava das plantas, cuidava do lar

Vanessa dos Santos era luz solar

mulher colorida e irreverente

Se números frios não tocam a gente

Espero que nomes consigam tocar

Wilma Bassetti vó especial

pra netos e filhos fazia banquete

Yvonne Martins fazia um sorvete

Das mangas tiradas do pé no quintal

Zulmira de Sousa, esposa leal

falava com Deus, vivia a rezar.

O X da questão talvez seja amar

por isso não seja tão indiferente

Se números frios não tocam a gente

Espero que nomes consigam tocar

Comentários



ÚLTIMAS DE

Música e Trabalho

Visão geral do acervo

Arquivo

Centro de Memória Sindical – Arranjo do Acervo

VER MATÉRIA

Arquivo – Sindicatos

Arquivo

Catálogo de coleções de sindicatos, acondicionadas em caixas contendo documentos em papel de variadas tipologias. Documentos de datas esparsas entre as décadas de 1930 e...

VER MATÉRIA

Fotos históricas

Documentos Históricos

  As fotos estão em ordem cronológica Remo Forli e Conrado Del Papa, no lançamento da pedra fundamental da sub-sede de Osasco do Sindicato dos Metalúrgicos...

VER MATÉRIA

Jornais

Arquivoc

Catálogo de coleções de jornais. Jornais de datas esparsas entre as décadas de 1920 e 2010. Acondicionamento em pastas.

VER MATÉRIA

Música e Trabalho

PLAYLIST SPOTIFY MEMÓRIA SINDICAL

Show Buttons
Hide Buttons