Gabriel, o Pensador canta: Dança do Desempregado

12 ago 2021 . 13:00

O desemprego é um velho conhecido do brasileiro. Habitué do noticiário, é a estrela de épocas de crise, como a que atravessamos neste agosto de 2021.
A dança do desempregado pareceu para Gabriel Pensador fazer sentido em 1997. E fez. Os anos 90 ficaram marcados como a década do desemprego. Mas, se aquela década apresentou tal crise, e hoje, 24 anos depois? Dados atuais apontam que: “o desemprego atinge 14,6% e a subutilização de 29,3% da mão de obra e o índice de miséria é recorde”. Ele vem, desta vez, acompanhado de outra figura famosa por aqui: a inflação. Inflação que foi controlada naqueles anos de 1990, mas que voltou com tudo de ruim que vivemos durante o governo Bolsonaro.
Se Pensador já em 1997 denunciava a situação social, com sua música ao mesmo tempo crítica e bem humorada, hoje pode-se dizer que ele foi profético. Ele satiriza um estilo de música que foi moda naquela época, altamente sexualizado e alienante, como “Na boquinha da garrafa”, álbum da banda Companhia do Pagode, lançado em 1995. Estilo que desconfigurou músicas regionais típicas tornando-as mais comerciais, que além de depreciar a mulher, servia como distração para o um povo que sofria com o desemprego.
A dança do desempregado é crítica e, infelizmente, muito atual.

Dança do Desempregado
(Composição: Gabriel o Pensador/1997)
Intérprete: Gabriel, o Pensador

Essa é a dança do desempregado
Quem ainda não dançou tá na hora de aprender
A nova dança do desempregado
Amanhã o dançarino pode ser você

E vai levando um pé na bunda vai
Vai por olho da rua e não volta nunca mais
E vai saindo vai saindo sai
Com uma mão na frente e a outra atrás
E bota a mão no bolsinho (Não tem nada)
E bota a mão na carteira (Não tem nada)
E bota a mão no outro bolso (Não tem nada)
E vai abrindo a geladeira (Não tem nada)
Vai porcurar mais um emprego (Não tem nada)
E olha nos classificados (Não tem nada)
E vai batendo o desespero (Não tem nada)
E vai ficar desempregado

Essa é a dança do desempregado
Quem ainda não dançou tá na hora de aprender
A nova dança do desempregado
Amanhã o dançarino pode ser você

E vai descendo vai descendo vai
E vai descendo até o Paragüai
E vai voltando vai voltando vai
“Muamba de primeira olhaí quem vai?”
E vai vendendo vai vendendo vai
Sobrevivendo feito camelô
E vai correndo vai correndo vai
O rapa tá chegando olhaí sujô!…
E vai rodando a bolsinha (Vai, vai!)
E vai tirando a calcinha (Vai, vai!)
E vai virando a bundinha (Vai, vai!)
E vai ganhando uma graninha
E vai vendendo o corpinho (Vai, vai!)
E vai ganhando o leitinho (Vai, vai!)
É o leitinho das crianças (Vai, vai!)
E vai entrando nessa dança

Essa é a dança do desempregado
Quem ainda não dançou tá na hora de aprender
A nova dança do desempregado
Amanhã o dançarino pode ser você

E bota a mão no bolsinho (Não tem nada)
E bota a mão na carteira (Não tem nada)
E não tem nada pra comer (Não tem nada)
E não tem nada a perder
E bota a mão no trinta e oito e vai devagarinho
E bota o ferro na cintura e vai no sapatinho
E vai roubar só uma vez pra comprar feijão
E vai roubando e vai roubando e vai virar ladrão
E bota a mão na cabeça!! (É a polícia)
E joga a arma no chão E bota as mãos nas algemas
E vai parar no camburão
E vai contando a sua história lá pro delegado
“E cala a boca vagabundo malandro safado”
E vai entrando e olhando o sol nascer quadrado
E vai dançando nessa dança do desempregado

Essa é a dança do desempregado
Quem ainda não dançou tá na hora de aprender
A nova dança do desempregado
Amanhã o dançarino pode ser você

Comentários



ÚLTIMAS DE

Música e Trabalho

Visão geral do acervo

Arquivo

Centro de Memória Sindical – Arranjo do Acervo

VER MATÉRIA

Arquivo – Sindicatos

Arquivo

Catálogo de coleções de sindicatos, acondicionadas em caixas contendo documentos em papel de variadas tipologias. Documentos de datas esparsas entre as décadas de 1930 e...

VER MATÉRIA

Fotos históricas

Documentos Históricos

  As fotos estão em ordem cronológica Remo Forli e Conrado Del Papa, no lançamento da pedra fundamental da sub-sede de Osasco do Sindicato dos Metalúrgicos...

VER MATÉRIA

Jornais

Arquivoc

Catálogo de coleções de jornais. Jornais de datas esparsas entre as décadas de 1920 e 2010. Acondicionamento em pastas.

VER MATÉRIA

Música e Trabalho

PLAYLIST SPOTIFY MEMÓRIA SINDICAL

Show Buttons
Hide Buttons