Agonia e Êxtase

por Memória Sindical. 27 mar 2015 . 18:20

agonia

Agonia e Êxtase (The agony and the ecstasy)

EUA / Itália, 1965

Carol Reed

Com Charlton Heston, Rex Harrison, Diane Cilento, Harry Andrews, Alberto Lupo, Adolfo Celi, Tomas Milian

Como a história de Romeu e Julieta, do escritor inglês William Shakespeare, todo mundo já ouviu falar sobre a Capela Sistina, no Vaticano, mas poucos conhecem sua origem. “Agonia e Êxtase” é justamente sobre a pintura do teto da capela mundialmente famosa pela obra do gênio renascentista Michelangelo Buonarroti, forçado ao trabalho chegou ao êxtase de uma das maiores obras da humanidade.

Por Ricardo Flaitt, Alemão


No filme, o Papa Júlio II, interpretado com maestria por Rex Harrison, contrata Michelangelo para pintar o teto da nova capela que compõe o Vaticano, em homenagem a Sisto IV (Júlio II era sobrinho de Sisto).

Diante do poderio da Igreja, que por meios dos seus dogmas comandava as almas e o mundo, ainda mais no século XVI, Michelangelo, aceitou a encomenda, contrariado, uma vez que se considerava muito mais escultor que pintor. Mas, diante da boa quantia em dinheiro pelo trabalho e tratando-se de uma obra encomendada pelo Papa, Michelangelo se lança ao desafio. Assim se iniciam os trabalhos, que durariam quatro longos anos, para revelar no teto da capela os nove episódios do Gênesis.

Papa Júlio II tinha consciência da genialidade de Michelangelo. E quase todas as noites visitava a Capela para ver o andamento dos trabalhos e se esbaldar diante de tamanha beleza.

Atormentado, em crise criativa, Michelangelo resolve abandonar o projeto e joga tinta sobre tudo que já havia sido feito e foge. Não aceitando a situação, o Papa Julio II ordena que o encontrem a qualquer custo.

Os guardas papais encontram o gênio renascentista em Carrara (de onde vêm os nomes dos mármores), onde fora capturado e levado de volta à Capela para finalizar sua obra. Michelangelo retorna e, como o próprio nome do filme diz, agonizava para terminar uma obra que parecia infindável. Chegou a ficar doente, acamado, mas seguiu sua missão até o final, quando obteve o êxtase pela extraordinária beleza de sua obra.

A Capela Sistina era considerada simples do ponto de vista arquitetônico, ainda que inspirada nos antigos templos gregos. Porém, depois das pinturas de Michelangelo, passou a ser um dos tesouros mais valiosos da humanidade e que atualmente abriga os Conclaves, ritual da igreja católica quando os cardeais se reúnem para escolher um novo Papa.

Principais prêmios e indicações:

– Indicação ao Oscar: Direção de arte, Fotografia, Figurino, Trilha sonora e Efeitos sonoros.
– Indicação ao Globo de Ouro: Roteiro, Ator em filme dramático (Rex Harrison).
– David di Donatello: Melhor produção estrangeira.

Curiosidades:

– Charlton Heston colocou uma haste de aço em seu nariz para torná-lo parecido o nariz quebrado de Michelangelo, mas Rex Harrison se recusou a deixar a barba crescer, mesmo que na vida real o Papa Julius II tivesse uma.
– Produzido pela 20th Century Fox, “Agonia e Êxtase” foi um fiasco milionário para a época ao custo de US$ 12 milhões.


Ricardo Flaitt é estudante de História e assessor de imprensa do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos da Força Sindical.

Comentários



ÚLTIMAS DE

Dicas de Filmes

Visão geral do acervo

Arquivo

Centro de Memória Sindical – Arranjo do Acervo

VER MATÉRIA

Arquivo – Sindicatos

Arquivo

Catálogo de coleções de sindicatos, acondicionadas em caixas contendo documentos em papel de variadas tipologias. Documentos de datas esparsas entre as décadas de 1930 e...

VER MATÉRIA

Fotos históricas

Documentos Históricos

  As fotos estão em ordem cronológica Remo Forli e Conrado Del Papa, no lançamento da pedra fundamental da sub-sede de Osasco do Sindicato dos Metalúrgicos...

VER MATÉRIA

Jornais

Arquivoc

Catálogo de coleções de jornais. Jornais de datas esparsas entre as décadas de 1920 e 2010. Acondicionamento em pastas.

VER MATÉRIA

Música e Trabalho

PLAYLIST SPOTIFY MEMÓRIA SINDICAL

Show Buttons
Hide Buttons