O Poderoso Chefão Parte III

por Memória Sindical. 09 ago 2013 . 14:01

poderosochefaoiii

O Poderoso Chefão Parte III (The Godfather: Part III)
EUA, 1990
Francis Ford Coppola
Com Al Pacino, Andy Garcia, Diane Keaton, Sofia Coppola, Franc D’Ambrosio

Do alto de um soberbo patrimônio, aos 59 anos de idade, Michael Corleone sente o peso dos crimes que orquestrou à frente de sua “famiglia”. Seu destino, entretanto, fora traçado desde quando ele se revela o único homem da família realmente preparado para assumir o lugar do pai. Um destino feito de sangue, do qual ele não pôde fugir.

Como godfather Michael se esforça para “lavar” os negócios construídos por seu pai com base em favores ilícitos e na construção e controle de cassinos e hotéis em Las Vegas.

É notório que “na vida real” os primeiros cassinos instalados em Vegas eram gerenciados ou financiados por figuras como Benjamin Bugsy Siegel, Meyer Lansky entre outros mafiosos. Apropriando-se desta história Al Pacino, como Michael, encena nos dois primeiros filmes, o poderoso mafioso que manteve o império do jogo. Agora, na maturidade, seu sentimento de culpa se exprime em seu semblante cansado e descrente, em sua postura pesada e em sua saúde que dá sinais de fragilidade.

 

À parte questões subjetivas a trama do filme toca em assuntos polêmicos e sensíveis da política internacional.

O terceiro Poderoso Chefão insere à história original de Mario Puzo versões que ligam a família Corleone a eventos reais como a súbita morte do Papa João Paulo I e o escândalo do Banco Ambrosiano.

Logo no início da história um fato explicitará a relação dos Corleone com a alta cúpula da Igreja: após fazer uma doação de US$ 100 milhões à Igreja Michael recebe um dos maiores títulos concedidos por ela, a Ordem de San Sebastian.

poderosochefaoiii-2

Com isso o filme aborda os jogos de poder que permeiam o clero católico.

E o Poderoso Chefão III vai ainda mais longe. Referindo-se às fraudes do Banco Ambrosiano, um dos principais bancos privados católicos italianos, cujo principal parceiro era o Banco do Vaticano, o filme explora a tese de que operações ilegais estariam ligadas à súbita morte do Papa João Paulo I, que governou a Santa Sé apenas por um mês, até a data da sua morte em 28 de setembro de 1978.

A história recente nos mostra que a morte daquele Papa fomentou o surgimento de várias teorias conspiratórias, sendo uma das mais contundentes a do escritor britânico David Yallop. Em seu livro “In God’s Name”, de 1984, Yallop defende que João Paulo I morrera porque estava prestes a descobrir os escândalos financeiros supostamente envolvendo o Vaticano.

O filme reafirma esta tese, demonstrando os efeitos que os negócios escusos entre o Banco Ambrosiano e o Banco do Vaticano produziram. Tais negócios, que talvez, quem sabe, estejam envolvidos com a morte do Papa, desencadearam décadas de conservadorismo na doutrina católica, com a perseguição e o desmonte de comissões pastorais e de grupos políticos em seu interior, como aqueles ligados à Teologia da Libertação.


Carolina Maria Ruy é jornalista, coordenadora de projetos do Centro de Memória Sindical

 

Comentários



ÚLTIMAS DE

Dicas de Filmes

Visão geral do acervo

Arquivo

Centro de Memória Sindical – Arranjo do Acervo

VER MATÉRIA

Arquivo – Sindicatos

Arquivo

Catálogo de coleções de sindicatos, acondicionadas em caixas contendo documentos em papel de variadas tipologias. Documentos de datas esparsas entre as décadas de 1930 e...

VER MATÉRIA

Fotos históricas

Documentos Históricos

  As fotos estão em ordem cronológica Remo Forli e Conrado Del Papa, no lançamento da pedra fundamental da sub-sede de Osasco do Sindicato dos Metalúrgicos...

VER MATÉRIA

Jornais

Arquivoc

Catálogo de coleções de jornais. Jornais de datas esparsas entre as décadas de 1920 e 2010. Acondicionamento em pastas.

VER MATÉRIA

Música e Trabalho

PLAYLIST SPOTIFY MEMÓRIA SINDICAL